Top Ad unit 728 × 90

O Verdadeiro significado do filme CORINGA (Explicação Final Explicado | Analise)

O que você consegue quando cruza um doente mental solitário com uma sociedade que abandona ele, e trata como lixo este cara?

Essa foi a pergunta que Arthur fez a Murray em seu Talk Show, e a resposta, é o que acompanhamos durante o filme de Coringa.

Se você acabou de assistir a Coringa, deve estar com muitas dúvidas a respeito do final do filme.

  • No fim das contas, do que este filme se trata?
  • O filme inteiro é criação da cabeça de Arthur?
  • Qual a piada que a psiquiatra não entenderia?

Vamos fazer uma análise, destacando pontos que a maioria dos espectadores não conseguiu perceber.

Além de te mostrar provas escondidas pelo filme, de que Thomas Wayne é realmente o pai de Arthur.

Confira o conteúdo em vídeo para um melhor entendimento:

  

Assista a este vídeo diretamente no Youtube clicando aqui.

#A morte de Arthur e o Nascimento de Coringa

Um homem mentalmente instável, com aspirações a comediante, e que trabalha como palhaço para conseguir sobreviver.

Enquanto trabalha no texto para seu show de stand-up comedy.

Logo no início do filme vemos Arthur ser espancado num beco, por um grupo de jovens morenos, em contraponto, mas a frente vemos outro grupo de jovens brancos espancando Arthur no trem.

A primeira vista apenas casos isolados, porém isso diz muito sobre a situação de Arthur, já que o diretor Todd Phillips utiliza o esteriótipo social, para mostrar o quanto Arthur Fleck se encontra deslocado da sociedade.

Em miúdos, o diretor colocou jovens morenos, fazendo arruaça e espancando Arthur, como um esteriótipo das classes emergentes.

Depois jovens investidores brancos espancando Arthur no Trem, o esteriótipo da elite americana.

Arthur Fleck então é oprimido desde a classe mais baixa, até a classe mais alta, estando no centro disso, sofrendo uma pressão tão grande a ponto de explodir a qualquer momento.

Todos são ruins com Arthur, a mulher do ônibus, Murray exibindo o vídeo dele para fazer piada, os garotos na rua, os jovens do trem.

E isso deixa Arthur extremamente deprimido, como é evidenciado na cena em que ele sobe as escadas com uma postura de derrotado, com a cabeça baixa.

Utilizando roupas sem vida, tudo isso enquanto tenta se moldar a sociedade.

Em contra partida, após assumir sua loucura, vemos Arthur descendo as escadas dançando, e feliz da vida, com roupas extremamente coloridas.

Um outro detalhe interessante, é que Arthur está sempre observando e aprendendo, e você pode notar quando ele assiste o show de Stand-up, e faz algumas anotações.

Ou quando ele assiste a algumas entrevistas do programa de Murray, e fica copiando o jeito dos convidados.

E até mesmo em alguns diálogos onde acaba imitando um pouco os trejeitos da pessoa com que ele conversa.

No decorrer da história, descobrimos que Arthur mora com sua mãe, que é apresentada no primeiro momento como uma mãe amorosa.

E que possui uma certa obsessão por Thomas Wayne, seu antigo patrão, e falando nisso, a ligação entre Arthur e a família Wayne é um dos pontos fortes desse filme.

#Paralelo Bruce Wayne / Arthur Fleck

Nós nos apegamos tanto ao personagem de Joaquim Phoenix, que acabamos nos esquecendo de nos atentar a alguns fatos.

E um deles é a grande diferença apresentada entre o Batman, Bruce Wayne, e Arthur Fleck, que não são apenas diferenças sociais, onde Bruce Wayne é uma criança rica, e Arthur a criança pobre e sofrida, mas sim, tem mais a ver com o comportamento de seus pais.

Enquanto a mãe de Arthur admite que seu filho seja abusado por seu companheiro, sem protegê-lo. Thomas Wayne quando sente que seu filho Bruce está sendo ameaçado por um lunático, imediatamente dá um soco na cara do possível agressor.

Neste caso, Thomas Wayne não seria um vilão, e sim um cara bem sucedido que cuida de sua família.

Então, a Família Wayne é uma representação da ordem, enquanto a família Fleck representa o Caos

Entretanto, esse é um lado da moeda, mas existe uma outra versão para essa história, que pode explodir nossas mentes.

Veja que em determinado momento da história Arthur lê uma carta de sua mãe endereçada a Thomas Wayne, e descobre que supostamente é filho do magnata.

Sua mãe diz que Wayne encobriu o caso por ser uma figura pública, e fez ela assinar alguns papeis. 

Arthur então vai até a casa dos Wayne onde é recepcionado por um funcionário, que aparentemente seria Alfred, que diz que sua mãe era perturbada, e nunca existiu caso nenhum.

Mas, pera aí, como ele sabe da mãe de Arthur, se foi apenas uma história besta e inventada?

Isso indica que esse fato foi muito maior do que Thomas Wayne fez parecer.

Depois disso, Arthur confronta Thomas Wayne dentro do Wayne Hall, que reforça o fato de que sua mãe era louca, e que Arthur na verdade é adotado.

 Arthur então vai tirar esta história a limpo no Arkham State Hospital, onde consegue os arquivos de sua mãe, que confirmam toda a história.

Certo, mas pense bem, Thomas Wayne sendo tão rico e influente, não poderia realmente ter forjado toda a história e internado a mãe de Arthur como louca?

A mãe de Arthur conseguiria adotar um filho sendo mãe solteira e tendo problemas psicológicos?

Como Thomas sendo um cara tão importante, com tantos funcionários, sabe que sua funcionária possuía um filho adotado?

"Través das cartas...Um...Talvez...

E mesmo se soubesse, porque apenas não disso que não era o pai e pronto, porque precisou se justificar?

Essa história começa a fazer sentido quando vemos que o histórico médico da mãe de Arthur está assinado por Benjamin Stoner, que nos quadrinhos era médico chefe do Arkham Asylum, e depois viria a se tornar um vilão.

Mas o ponto que reforça a teoria de que Thomas é realmente o pai de Arthur é quando ele encontra uma foto de sua mãe.

Com uma mensagem atrás escrito amo seu sorriso assinado TW, ou seja Thomas Wayne.

#Arthur - Narrador não confiável

No final do filme vemos Arthur rindo num hospício e dizendo que a doutora não entenderia sua piada!

Quando sai da sala é mostrado Arthur andando até uma janela para pegar sol, exatamente como fez na morte de sua mãe, só que dessa vez deixando pegadas de sangue.

O que indica que ele matou a psiquiatra. Mas, afinal de contas, qual seria essa piada?

Seria o filme inteiro criação da mente de Arthur?

Sobre a piada eu falarei mais a frente, aqui eu vou evidenciar os fatos que poderiam confirmar que o filme é criação da cabeça do protagonista.

#O Narrador Não confiável 

Arthur não se mostra ser um narrador confiável, e isso é demonstrado várias vezes durante o filme, como quando ele imagina estar no Talk Show de Murray Franklin.

O interessante desse momento é que nós vemos uma versão infantilizada de Arthur, se prestar atenção na maneira que ele fala que cuida muito bem de sua mãe, e na postura dele com suas mãos para trás.

Ele parece uma criança falando, e dá até uma vergonha alheia.

Além disso, ele imagina Murray dizendo que trocaria tudo para ter um filho igual a ele, o que demonstra uma certa carência por não possuir um pai.

Um pouco antes de ele ir ao talk show de verdade, Arthur assiste algumas entrevistas, e treina para ir ao programa.

E nesta cena conseguimos ouvir risos, aplausos, o que nos faz pensar, será que ele esteve realmente no programa mesmo, ou também era uma de suas imaginações.

Coringa nunca foi uma pessoa confiável em suas histórias, como vimos em Batman Cavaleiro das Trevas, onde ele está a todo o momento mudando a versão da origem de sua cicatriz.

#Namorada Imaginária 

Depois Arthur imagina que é namorado de sua vizinha Sophie, o que mais adiante descobrimos que é imaginação dele.

Entretanto, eu fico me perguntando, será que Arthur entrou no apartamento dela porque começou a acreditar em sua própria mentira?

Outra coisa, que pode ser um pouco complexa de explicar.

Mas, Arthur inventou que ela era sua namorada, no entanto, a cena em que ela não reconhece ele como namorado no apartamento, não faz sentido ser criação da cabeça dele.

Porque ele seria desmentido dentro de sua própria história?

Então, pelo menos a parte que ele entra no apartamento dela teria que ser real!

#Como Arthur chega até Bruce Wayne

Você já se perguntou como Arthur conseguiu chegar tão perto de Bruce Wayne a ponto de colocar um sorriso em sua cara?

Sendo Thomas um cara tão rico, e sabendo da revolta da população, não era para ter uma segurança melhor?

#Como Arthur invadiu o Wayne Hall

E convenhamos, está rolando o maior protesto violento, com cartazes escritos coisas como "matem os ricos", e Arthur consegue furar toda essa segurança de uma maneira bem infantil, pegando ali um uniforme de funcionário para se disfarçar.

Parece coisa da imaginação de uma criança, e isso não se encaixa muito bem no realismo desse filme.

Outro ponto, é que a elite de Gotham assiste ao filme tempos modernos, que está sendo exibido no Wayne Hall. Neste filme Chaplin critica os maus tratos a trabalhadores durante a revolução industrial, então, não é muito conveniente para o enredo os ricos estejam rindo disso?

#8 tiros

Na cena do metrô Arthur usa uma Colt 38, uma arma com apenas 6 balas, e ele atira 8 vezes nos jovens do metrô.

Apesar de muitas pessoas apontarem isso como um erro, pense bem, será que isso não é um indício de que os assassinatos são na verdade uma criação da cabeça de Arthur?

E por isso ele imaginou que atirou 8 vezes, com uma arma que só possui espaço para 6 balas?

Desta forma o Diretor colocou estes 8 tirou propositalmente, para você saber que esta história é invenção da cabeça de Arthur.

Já que anteriormente é dado um foco na arma, para que as pessoas saibam exatamente de que modelo ela é.

#Flashback

Bem no início do filme, quando Arthur fala com a Assistente social, ele tem um flashback, onde está com uma roupa branca, numa sala toda branca, que lembra muito a sala que ele está no final do filme.

O que faz muitas pessoas pensarem que ele nunca saiu dessa sala durante todo o filme.

 Mas, como eu falarei mais a frente, todos estes indícios podem ter uma explicação bem simples!

# A piada final

A piada final que a doutora não entenderia, aparentemente seria que o próprio Coringa criou o Batman.

Isso pode ser evidenciado pela cena de Bruce Wayne no Beco, que é exibida neste momento.

Então o mais provável é que a piada seria que um cara matou os pais de Bruce Wayne, e agora ele também é órfão igual ao Coringa.

A doutora não entenderia a piada da mesma forma em que todos no programa de Murray Fraklin não entenderam a piada que Coringa contou:

"Toc Toc" "Quem tá batendo aí?" "É a policia minha senhora, um motorista bêbado atropelou seu filho e ele morreu".

Arthur deixa claro no programa que a comédia é subjetiva, e que o sistema é quem dita o que tem graça e o que não tem.

Final do filme

Agora todo este final em aberto, tantos pontos sem nó, pode ter uma explicação bem simples.

Este filme foi uma grande aposta da Warner, e o fato do final ter tantas interpretações é provável que seja para a Warner fazer o que quiser com o filme daqui pra frente.

Ou seja, se ele for um sucesso, pode ganhar continuações, ou até ser a origem real de Coringa, mesmo o diretor já tendo negado inúmeras vezes.

Neste caso, a Warner escolhe o final que mais convêm para o filme, e faz uma continuação, ou até mesmo um novo universo compartilhado.

Caso fosse um fracasso, que não é o caso, a Warner diria que foi apenas um filme experimental.

O diretor Todd Phillips já falou em entrevistas que um dia irá dizer o que realmente aconteceu, e que se Joaquin Phoenix aceitasse eles poderiam fazer uma continuação.

Isso faz com que todos os final possam estar certos, basta ressaltar alguma das evidências, e ele fara muito sentido.

Mas, na minha opinião, de pouco importa o final, se foi uma ilusão ou não, pois pra mim, é a jornada que vale. E em Coringa nós temos uma experiência cinematográfica totalmente diferente do que estamos acostumados a ver em filmes do universo dos quadrinhos.

Pois antes de ser um filme de gênero, ele é um bom filme!

Além disso o filme tem base na Hq The Killing Joke, onde Coringa diz que se tiver que ter uma história, que seja múltipla escolha, o que faz muito sentido após ver o filme.

Só mais alguns detalhes que valem a pena serem comentados

O filme nos apresenta a crescente transformação de Arthur Fleck em Coringa.

E no ápice do filme, vemos Arthur dentro de um carro de polícia, olhando o caos que ele criou pela janela. Como se estivesse me paz com ele mesmo.

"Vale lembrar que essa cena é muito parecida com uma cena de Heath Ledger"

Depois de repente uma ambulância bate no carro, e ele é carregado nos braços por seus seguidores.

Que veem ele como o salvador.

Após colocarem Arthur aparentemente morto no capo de um carro, o protagonista ressuscita como o Coringa.

E a maquiagem artificial vermelha de sua boca, agora é substituída por sangue, algo totalmente real

Note que ele está sério, e coloca um sorriso em sua cara.

Parece ser neste momento que a metamorfose está completa, e ele consegue matar totalmente Arthur Fleck.

Fonte: Sessão Nerd.
O Verdadeiro significado do filme CORINGA (Explicação Final Explicado | Analise) Reviewed by Ranieri Quadros on novembro 11, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário:

Todos os direitos resorvados: Hora da Pausa
Horadapausa.com.br

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.